Você já sabe quais são as tendências do varejo para 2020? Entre novas tecnologias e recursos automatizados, as lojas precisam estar atentas ao que vem surgindo no mercado para que possam oferecer cada vez mais uma melhor experiência de compra ao consumidor.

Para ajudar você a acompanhar o que há de novo no segmento, reunimos as principais tendências do varejo para este ano e o que você pode fazer para atualizar seu negócio!

Saiba quais são as tendências do varejo em 2020!

Todo ano surgem novas tendências do varejo que mudam a dinâmica do mercado e influenciam o comportamento do consumidor. Para manter seu negócio competitivo e atualizado, é essencial se informar acerca destes assuntos. 

Continue a leitura e confira quais estratégias irão se destacar em 2020!

Embalagens interativas

Entre as tendências do varejo para 2020 estão as embalagens interativas, conforme estudo realizado pela Hibou, empresa de pesquisa e monitoramento de mercado, publicado no site Apas Show

A embalagem é um dos principais pontos de experiência entre os produtos e o consumidor. Nesse sentido, a interatividade surge com a função de melhorar o canal de contato e engajar o cliente. 

Um exemplo é a utilização de QRCode, que pode levar o consumidor para as redes sociais da marca, um tour virtual ou outro conteúdo específico. Assim, além da embalagem exercer seu papel primordial de proteger o produto e estimular a compra, ela também gera valor para os clientes.

Autoatendimento

Também conhecido como self checkout, o autoatendimento tem se mostrado uma boa alternativa para o varejo.

Esta tecnologia, que traz mais agilidade às compras, contribui não só para o consumidor, mas também para o lojista. Com o autoatendimento é possível eliminar erros e riscos operacionais, além de aumentar a produtividade do atendimento. 

Outro benefício é que com esta solução os colaboradores que antes trabalhavam nos caixas ou que seriam direcionados para esta função podem ser realocados em outros setores e cargos, melhorando a distribuição de trabalho na loja.

Em entrevista publicada pelo Portal de Notícias GS1 Brasil, o sócio-diretor da GS&UP, Caio Camargo, afirma: “Tenho acompanhado cases de farmácias e supermercados e 80% das compras têm passado por esse modelo de self checkout, indicando que o consumidor quer esse meio digital e automatizado.”

Entretanto, é preciso destacar que antes de automatizar o processo de atendimento, é fundamental garantir o básico.

Um bom atendimento faz toda a diferença na conquista e fidelização de clientes. Ou seja, existem sistemas e ferramentas que podem agilizar esta questão e ajudar muito o lojista, mas primeiramente, é necessário atender bem.

Transparência

Outra tendência do varejo é a transparência da empresa. Os consumidores estão valorizando e solicitando cada vez mais transparência em relação às procedências e prazos de validade dos produtos, principalmente quando se trata do varejo de alimentos.

Portanto, realizar um rastreamento de origem de mercadorias eficiente, ter parcerias com bons fornecedores e realizar a gestão do seu estoque são os primeiros passos para surpreender e conquistar o cliente neste quesito.

Diferentes formas de pagamento

Podemos dizer que esta não é apenas uma tendência para o varejo, e sim para o mercado em geral.

Ultimamente o público está buscando por mais praticidade e agilidade. Desta forma, oferecer diferentes meios de pagamento que facilitem a compra podem aumentar consideravelmente suas vendas.

Nesse sentido, aspectos como integração, segurança e boa usabilidade são indispensáveis. Bons exemplos são o pagamento por meio de dispositivos móveis, como smartphones e smartwatches.

Compras com realidade aumentada

Em matéria publicada pelo site InfoMoney, a realidade aumentada (RA) é uma das tendências do varejo, em conjunto com a inteligência artificial (IA). Estas duas tecnologias são uma maneira de integrar os ambientes físico e digital e aumentar a interatividade com o público. 

Além do exemplo do QRCode, na primeira tendência que apresentamos, o varejo pode utilizar técnicas como etiquetas escaneáveis que trazem mais informações sobre o produto e vitrines ou gôndolas virtuais por meio de aplicativos. 

Outra ideia são aplicações interativas onde ao apontar o celular para o produto é desbloqueado um recurso de realidade aumentada, construindo uma narrativa e ampliando a visibilidade do ponto de venda.

Personalização do produto

A personalização traz um sentimento de exclusividade para o consumidor e induz que aquele produto é de alta qualidade.

Dependendo do segmento de varejo que você atua e modelo do seu negócio, é possível adaptar os produtos ou a experiência de compra para a necessidade e estilo dos clientes.

Esta técnica já é amplamente utilizada entre e-commerces, personalizando cada compra conforme as informações dos usuários. 

Experiência omnichannel

De maneira resumida, uma estratégia omnichannel significa integrar todos os canais que seu negócio trabalha, ou seja, aproximar a relação do online com o offline.

Em 2020 esta continua sendo uma demanda crescente dos consumidores, mobilizando os varejistas a criarem experiências de compra consistentes em todos os canais. 

É importante que você entenda como superar as expectativas dos clientes omnichannel e assim consiga fortalecer sua presença de mercado.

Consciência social

O público de todos os segmentos estão cobrando cada vez mais um posicionamento ético das empresas, mas de forma que realmente reflita os valores do negócio.

Entre os temas de destaque nesta questão estão a sustentabilidade, consumo consciente e inclusão social. 

Este ponto, combinado com a transparência da empresa, pode criar fortes vínculos com os consumidores, conquistando sua confiança.

Automação da gestão

Por fim, a automação dentro da loja é uma forte tendência do varejo. Buscar recursos que facilitem o dia a dia dos lojistas e automatizem processos manuais é um ótimo caminho para atualizar seu negócio e ganhar competitividade.

Caio Camargo, na entrevista ao GS1, afirma que é preciso “[…] buscar uma gestão melhor e compartilhada, ter processos melhores. Muitas empresas hoje são regidas na base do Excel, enquanto há uma série de oportunidades acontecendo com startups, com softwares. O varejista precisa controlar a empresa, não importa o tamanho dela, com números e não com subjetividade.” 

Outros benefícios da automação é o aumento de produtividade e ampliação da visão estratégica do gestor, seja da loja ou da rede.

O que fazer para se atualizar?

Há diversas opções para atualizar seu negócio conforme as novas tecnologias e comportamentos do consumidor.

Para isso, você já tomou o primeiro passo ao ler este conteúdo, que é buscar entender as tendências de mercado e acompanhar notícias do segmento. 

Agora, é necessário que você avalie o que é possível implantar em sua loja, ou quais processos precisam de melhoria. 

Também é fundamental participar de feiras e eventos do setor, onde você pode aumentar sua rede de contatos e conhecer novas soluções. 

Assim, você como lojista, precisa aliar sua expertise em vendas com a revolução digital e os novos modelos de consumo, deixando seu negócio mais aberto à inovação.

Plataforma Inteligente da Área Central – transforme a gestão da sua rede!

Como você viu, a automação da gestão é uma das principais tendências do varejo. Nesse sentido, a Plataforma Inteligente da Área Central é um software de gestão desenvolvido com foco nas redes e centrais de negócios. 

Com ela você centraliza o gerenciamento de informações, ganha mais agilidade, promove a redução de custos e ainda integra todas as lojas da rede!

Para entender como ela pode transformar sua gestão, clique abaixo e solicite uma demonstração gratuita da plataforma!

Solicitar demonstração da Plataforma da Área Central