Você sabe qual é a prioridade dos brasileiros em 2021? Poupar dinheiro. Isso foi o que responderam 59% dos participantes de pesquisa da CNI (Confederação Nacional da Indústria), divulgada pela ABEMF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização).

E sabe o que esta economia tem a ver com o seu negócio? Os consumidores estão em busca de mais vantagens na hora de comprar e isso não necessariamente significa abrir mão da sua lucratividade.

Ao contar com um programa de fidelidade, você consegue oferecer benefícios que vão favorecer a tomada de decisão do cliente, bem como, a recorrência de compra. Continue com a leitura e entenda como essa estratégia pode contribuir com o seu crescimento no varejo!

Os dados não mentem: seu cliente quer um programa de fidelidade!

A busca por programa de fidelidade tem sido uma prioridade entre o público, pois esta estratégia gera uma economia real para o dia a dia dos clientes, conforme explicado pelo presidente da ABEMF, Paulo Curro.

“O que ainda é importante entender é que todos os gastos podem e devem trazer benefícios a eles. E estar atento a isso em qualquer compra pode fazer a diferença no fim do mês, ajudando a equilibrar o orçamento doméstico”, observa Curro.

Quer mais dados que comprovam a demanda dos clientes por um programa de fidelidade? Aqui estão, com base em um conteúdo compartilhado pelo site Consumidor Moderno:

  • 71% dos consumidores confirmaram ter preferência por um programa de fidelidade;
  • 65% preferem realizar compras com marcas que têm este benefício;
  • 72% dos consumidores indicam o programa de fidelidade para amigos e familiares.

Atualize-se e implemente o programa de fidelização no seu negócio!

Um programa de fidelidade traz muito mais vantagens que um bom relacionamento com os clientes. Isso porque, para que ele seja executado, independentemente do modelo escolhido, é preciso que exista o cadastro dos dados de cada cliente.

Então, para fazer parte do seu programa, o cliente precisa fornecer esses dados que você poderá acompanhar futuramente para criar uma jornada do cliente cada vez mais assertiva.

Além disso, você poderá entender melhor as aquisições de cada cliente, sempre ofertando produtos que lhe interessam, ao mesmo tempo que poderá direcionar esforços para estes produtos, também aumentando a lucratividade.

Como explicado pela ABEMF, esta análise de dados gerados pelo programa de fidelidade permite aos varejistas:

  • Conhecer hábitos de consumo e entregar ofertas personalizadas;
  • Se destacarem no mercado com bom uso da criatividade.
  • Aumentar as vendas e o ticket médio;
  • Melhorar o posicionamento da marca;
  • Expandir a competitividade;
  • Melhorar o relacionamento com os fornecedores.

O presidente da ABEMF, Paulo Curro, menciona que “esse segmento vem há bastante tempo ajudando corporações a melhorarem seu relacionamento com clientes e parceiros, tornando-as mais relevantes, e deve ser um diferencial importante também nesse momento de retomada, no qual um grande número delas vem disputando um consumidor que se tornou mais exigente e sentiu impacto em sua renda durante a crise”.

É por isso que muitos setores, além de companhias aéreas e bancos, estão adotando esta prática. Ela beneficia redes de supermercado, farmácias, agropecuárias, construção civil, por exemplo.

A pesquisa “Varejo Alimentar”, divulgada pela APAS, revela que os programas de fidelidade dos supermercados estão em constante crescimento, e que 25% dos entrevistados afirmaram que participam das ações. O que motiva a participação do público é o uso de aplicativos, que facilita o acesso e troca dos benefícios.

Mas, você sabe como fidelizar clientes da forma correta?

Existem 1.001 possibilidades de programa de fidelidade para você adotar no varejo. Nestas modalidades, os clientes podem ganhar descontos ou vantagens para o pagamento; trocar e resgatar pontos, produtos ou valores gerados a cada compra; ou ainda receber o dinheiro de volta para realizar novas aquisições – o famoso cashback.

Mas, antes de criar qualquer programa de fidelidade, você precisa saber as respostas para as seguintes questões:

  • Quem é o cliente?
  • Qual é o seu perfil comportamental?
  • Qual é o seu perfil social e demográfico?
  • O que ele quer?

Recentemente trouxemos aqui todas as informações que você precisa saber sobre a jornada do cliente no seu varejo. Logo, o programa de fidelidade será uma ferramenta complementar a este caminho que reflete diretamente no sucesso do seu negócio.

E também, já apresentamos dicas em nosso blog sobre a fidelização de clientes e como fazer da forma correta. Entre essas informações, precisamos reforçar a necessidade de surpreender seu cliente constantemente, e isso vale para seu programa de fidelidade.

Portanto, aposte em surpresas positivas para os seus clientes. Não apenas em ações pontuais, mas também em oportunidades inusitadas para manter um ciclo de engajamento.

Para isso, você deve inovar na comunicação, no atendimento, até mesmo na oferta de produtos!

3 exemplos de programas de fidelidade para você adotar no varejo

Se você está acompanhando as tendências do varejo, deve adotar um programa de fidelidade que melhor atenda seu negócio. Isso porque, a estratégia segue a evolução de comportamento dos consumidores.

Com a transformação digital, o número de membros de programas de fidelidade online deve subir de 37 bilhões registrados em 2020, para 48 bilhões em 2023.

Portanto, este é o momento de escolher qual o melhor para a sua realidade. Sendo assim, listamos a seguir os 3 principais do mercado, que podem trazer impactos bastante positivos para suas vendas. Confira!

Pontuação

Por ser um dos mais simples de ser trabalhado, este tipo de programa de fidelidade também é o mais conhecido no varejo – é muito fortalecido pelas companhias aéreas e cartões de crédito, por exemplo.

Ao realizar compras, o cliente cadastrado recebe pontos pelo valor ou produto comprado. Eles vão se acumulando e, assim, no futuro o consumidor poderá usá-los para trocar por algum novo item ou brinde, ou aproveitar como desconto em futuras compras.

Para isso, você precisa estabelecer corretamente como será esta pontuação. Além disso, deve informar seu cliente com transparência sobre esta metodologia. Complementando, ele também precisa ter um canal para consultar seu saldo de pontos e saber como pode usá-los a seu favor.

Clubes e modelos VIPs

Aqui, a personalização é quem manda no programa de fidelidade. Pois ele é indicado para clientes que conhecem os negócios e consomem acima do esperado. Então, desta forma, são pessoas que recebem vantagens exclusivas para, assim, realizarem ainda mais compras.

Todavia, vale lembrar que existem modelos neste sentido em que o cliente pode pagar uma taxa de aderir ao clube ou programa de fidelidade VIP para receber os benefícios.

Sendo assim, nesta opção, algumas das vantagens a serem exploradas para incentivar a assinatura são: frete grátis, cupons de desconto, participação em eventos e outros serviços só para os cadastrados, e a possibilidade de realizar compras antecipadas.

Cashback

Na opção do programa de fidelidade cashback, “tudo o que vai, volta”. Ou seja, o valor pago pelo cliente na compra é reembolsado por meio de descontos em porcentagens equivalentes ou com um saldo que ele poderá usar futuramente.

O cashback tem se tornado cada vez mais popular no Brasil, principalmente devido ao e-commerce, que está usando cada vez mais esta estratégia. Desta forma, funciona muito bem em negócios que estão automatizando seus processos de vendas.

Sendo assim, esperamos que nossas informações contribuam com o crescimento do seu negócio no varejo em 2021. Se você ainda quer continuar aprimorando seus conhecimentos, confira nosso conteúdo do blog sobre Comportamento do consumidor pós-pandemia: como isso impacta sua Central de Negócio?