Antes de mais nada, te convidamos para uma breve reflexão. Como está a gestão da sua empresa? Está preparada para lidar com o atual cenário de mudança e transformação que o mundo dos negócios está passando? Já consegue perceber a flexibilização, a necessidade de tentar algo novo para sair a frente e competir?

Essa é uma reflexão estratégica e necessária que vai dizer se os próximos meses de 2021 serão de crescimento e expansão ou até mesmo de manutenção do seu negócio.

Se você ainda não está seguro sobre essa resposta, vamos trabalhar durante esse conteúdo o que é inovação, como você pode descobrir em que estágio está a sua empresa com relação a novos negócios, e como você pode usar essas informações para crescer e ganhar dinheiro no ano mais desafiador dos últimos tempos.

Vamos lá?

O que é Inovação?

Você pode pensar que essa palavra, inovação, faz parte de um universo paralelo, de grandes empresas que desenvolvem grandes produtos, campanhas e lançamentos. Porém, a inovação pode estar em toda parte, e se você ainda não percebeu ela no seu dia a dia, é sinal que está na hora de repensar seu propósito de negócio.

Inovação é toda ideia nova, que colocada em prática, leva ao sucesso na resolução de algum problema ou desafio.

E aí é que está. Inovação é algo tão simples que você pode encontrar em toda parte. Uma pequena mudança de processo dentro da sua empresa já pode ser considerada inovação se ela faz você ganhar mais tempo, dinheiro ou credibilidade com seus clientes.

Se você pesquisar o exemplo de inovação das indústrias 3M, um dos principais grupos econômicos norte-americanos conhecido por seus produtos adesivos, vai perceber que uma criação aparentemente irrelevante ao mercado, ao ser incorporado em uma folha de papel para marcar partituras, deu lugar a um dos itens mais importantes de comunicação corporativa: os post-its.

O produto tem tamanha importância para o grupo que ganhou uma linha inteira e está presente em todos os países do globo. Um pedaço de papel com cola, na medida certa, quem diria, não é mesmo?

E não pararam por aí!

E você acha que depois desse sucesso todo, eles pararam por aí? A 3M produz em média 3 mil patentes por ano. E, além disso, incentiva seus quase 100 mil funcionários a dedicar pelo menos 15% do seu tempo a projetos fora do seu trabalho habitual.

E aqui nós avançamos para o início de qualquer ciclo de inovação. Ela só pode acontecer quando a palavra da vez for: colaboração.

Uma dica que podemos compartilhar é: realize reuniões de brainstorming. Ou seja, o momento de “chuva de ideias” em que colaboradores podem dar sugestões para a resolução de problemas. Muitas vezes essas pessoas estão vendo por uma outra perspectiva e pode ser muito eficaz para esse processo.

Inovação e Lucratividade

Uma das coisas que a maioria dos gestores se questiona é como a inovação vai trazer lucratividade para o seu negócio. Muitos avaliam o cenário em que se encontram e decidem por estar suficiente, outros não imaginam como farão diferente aquilo que são acostumados a realizar da mesma forma por vários e vários anos.

Mas o que geralmente se esquece de fazer é mensurar o quanto o desprendimento para uma nova ideia pode aumentar os lucros, trazer novos clientes ou aumentar o ticket médio do negócio. Às vezes, e na maioria das vezes, o investimento compensa.

E como você pode mudar esse cenário? Comece analisando se você realiza investimentos na sua empresa, e falando de custos, se eles estão mais voltados para a manutenção da operação ou se já mira o desenvolvimento de geração de novos produtos, serviços ou demandas.

Como inovar em negócios tradicionais

Primeiro você precisa definir qual é seu público alvo atual e como você poderia explorar outros públicos. Faça um exercício de como você conseguiria desenvolver uma comunidade de clientes em torno do seu negócio e novas possibilidades de gerar receita, seja lançando um novo produto, serviço, ou aperfeiçoando o que você já tem.

Monte a sua frente estratégica. Defina pessoas para participar das iniciativas. Defina recursos que serão demandados.

No livro “Gestão do Amanhã”, Sandro Magaldi e José Salibi Neto, explicam duas estratégias. Neste sentido, elas podem ser utilizadas por qualquer negócio que deseja crescer e buscar novas frentes de atuação através da inovação. Eles chamam essas forças de motores de crescimento e os dividem em 1 e 2.

Motor de crescimento 1 e 2

O motor 1 é quando você não precisa desconstruir o seu negócio original, que continuará sendo a fonte principal de geração de caixa a curto prazo, e então desenvolve uma estrutura nova de negócio em paralelo, que vai preparar a empresa para o novo modelo.

“Desenvolver um motor de crescimento orientado a garantir a geração de resultados financeiros no curto prazo com outro motor destinado a geração de resultados no futuro é uma estratégia que contribui para que a organização se prepare para o novo sem abrir mão dos recursos do presente”.

Para a realização do motor de crescimento 1, é preciso muita disciplina, melhoria contínua nos processos e monitoramento constante na redução de riscos para a operação, sobretudo os financeiros.

Já o motor de crescimento 2, diz respeito a uma gestão que corre mais riscos. Por isso, precisa do preparo de um caixa inteiramente para essa nova estrutura, que terá “seus limites” e na mesma proporção seus resultados.

Independentemente do formato de crescimento adotado por meio da inovação, o primeiro passo é entender que não deve ser um caminho tomado apenas após a crise, e sim durante. Isso porque 2021 é o ano mais desafiador da última década, após um 2020 onde milhares de empresas encerraram suas atividades. Desta forma, as que ficaram tiveram que adaptar suas atividades e, assim, trabalhar uma nova e inexplorada realidade.

Então, se em 2020 a inovação foi a saída para continuar de pé, em 2021 ela será a mola propulsora para a retomada do crescimento. Portanto, trace agora uma rota. Além disso, defina seus objetivos e, para completar, busque inspiração em outros empresários e líderes. Concluindo: não tenha medo de inovar.