As estratégias empresariais que você escolhe para gerir os negócios colaborativos dizem muito sobre o crescimento da Rede ou Central.

Afinal, este conceito define todos os caminhos que o grupo vai traçar na busca pelos objetivos. 

Porém, para que esta rota alcance o destino esperado, são necessários fatores como organização, colaboração, recursos, e até mesmo aprofundados estudos sobre o mercado.

Não é uma missão fácil, principalmente quando falamos de associativismo. Isso porque, todas as dicas e “fórmulas secretas” para criar as melhores estratégias empresariais nem sempre atendem às demandas dos negócios coletivos.

Mas nós, que somos especialistas em contribuir para Redes e Centrais crescerem, sabemos como ajudar você a criar estratégias empresariais de acordo com sua realidade. Siga com a leitura e aprenda com a gente!

Importância da estruturação de estratégias empresariais alinhadas com a realidade

Para começar, precisamos pensar nas estratégias empresariais como o “passo a passo” para alcançar o sucesso. 

Ao traçar cada uma delas, fica mais fácil superar mudanças do mercado, manter o grupo engajado e crescer! Elas são necessárias para o crescimento, validações, e todas as execuções dentro de uma organização. 

E, para as Centrais de Negócios, sua importância não é diferente. Aliás, identificamos na Área Central que existe uma necessidade maior ainda de aplicação de estratégias empresariais neste modelo de negócio.

Por se tratar de um grupo decisor de ações, a maioria dos projetos precisa de estratégias empresariais que apresentem aos associados todos os passos, com clareza desde o planejamento à execução. Para que, assim, todos saibam quais são os resultados almejados.

Logo, cabe a você decidir qual será o norte que orientará as ações da Rede ou Central de negócio. E, neste momento, você precisa pensar de acordo com sua realidade.

Afinal, existem muitas informações rodando o mercado sobre “segredos” ou “fórmulas secretas” para definir as melhores estratégias empresariais. Mas, elas só vão funcionar com eficácia se concordarem com a estrutura e o cenário que o grupo está inserido.

Sabemos que muitos grupos nascem e crescem de forma desorientada. Neste sentido, até é possível sobreviver no mercado por um tempo, mas alcançar grandes resultados em um momento cada vez mais competitivo como o que estamos vivendo, exige muito mais que “achismo”.

Hoje, os negócios que escolhem seguir no associativismo, precisam de muita organização, controle e também de ferramentas inovadoras na gestão. Afinal, a tecnologia agiliza processos e conecta os resultados com precisão, até mesmo contribuindo com informações para antecipar a tomada de decisão.

Então, ao criar estratégias empresariais, pense nas potencialidades e limitações do grupo. Assim, fica mais fácil evitar falhas e alcançar resultados consistentes. 

Confira a seguir orientações do Sebrae para segmentar e criar estratégias empresariais assertivas:

Conheça estratégias empresariais para cada “pedra no caminho”

Explicamos acima que Centrais de Negócios lidam com grupos decisores, não é mesmo? Então, a entrada de novos membros pode ocorrer a qualquer momento.

Neste sentido, um dos maiores benefícios de ter estratégias empresariais traçadas é que, independentemente do momento de entrada deste associado, ele saberá os objetivos e poderá se adequar para entender os processos e ações que já estão em prática.

Além disso, as estratégias empresariais permitem que a Central trabalhe de forma mais organizada, alinhada com seus processos e estatuto. Esta também é uma escolha que apresenta e reforça o compromisso feito com o associado de evoluir, e ajudá-lo a ganhar seu espaço.

Então, veja o que listamos a partir de nossas observações sobre o mercado e como resolver cada uma das dores com orientações assertivas!

Engajamento

Para começar, um dos maiores desafios das Redes e Centrais hoje é o engajamento. Isso porque, estamos inseridos em cenários muito individualistas, logo, o trabalho coletivo ainda é uma “novidade” em nossa sociedade.

Portanto, é essencial conscientizar todos os envolvidos sobre a responsabilidade de cada um no crescimento do grupo, com conversas de sensibilização, alinhamentos de expectativas, preparação do gestor, bem como, pela definição de um modelo de compras e negociação com os fornecedores.

Negociação com fornecedores

Nós já falamos sobre a importância de estruturar estratégias empresariais para uma boa negociação com fornecedores. Pois, isso envolve desde o recebimento de mercadorias, como efetivação de verbas, e muitas outras atividades que geram inúmeras informações.

Então, uma estratégia assertiva para este problema é ampliar sua rede de fornecedores para não depender de apenas um deles e, assim, alcançar compras mais vantajosas ao grupo.

Para completar, valorize a confiança entre seus contatos. Afinal, relacionamentos construídos com base na confiança permitem mais ganhos e aberturas para discussões sobre vários pontos.

Gestão de dados

Acompanhar todas as informações geradas pela Rede ou Central é fundamental para a tomada de decisão assertiva. Pois, se você não souber exatamente todos os dados do negócio, fica difícil realizar as atividades sem perdas.

Neste sentido, a análise em tempo real das informações é uma estratégia empresarial que não pode faltar no dia a dia da gestão do grupo.

Com esta prática, é possível melhorar negociações, aumentar a competitividade, prever demandas, e acompanhar as mudanças do mercado com ações alinhadas ao futuro.

É por isso que nós criamos recursos que otimizam a análise de informações dos grupos, como o painel de indicadores da plataforma de gestão Área Central. Este é só um exemplo de como você pode melhorar o controle de finanças e até mesmo alcançar as metas mais agressivas.

Crescimento

Quer aumentar os lucros, vendas e a participação da Central de Negócio no mercado? Então adote estratégias empresariais focadas no crescimento. Para isso, tenha como objetivo a inovação e atualize processos com tecnologias que vão te ajudar a se antecipar à concorrência e desenvolver melhorias em todas as etapas, com precisão e agilidade.

Mais que isso, outra estratégia que faz o grupo crescer é o planejamento focado na expansão. Não corra riscos de perder investimentos ou o tempo certo de realizar negócios: tenha um cronograma traçado e acompanhe o que está acontecendo no mercado para agir com prontidão pelos resultados.

Outra dica: que tal internacionalizar? Se seu grupo pode superar fronteiras, pense em maneiras de ampliar esta realidade para, assim, alcançar novos públicos. Mas, se este é um passo muito grande para o negócio, é possível pensar de forma regionalizada.

Manutenção

Nem tudo o que dá certo hoje, é garantia que funcionará amanhã. Portanto, as estratégias empresariais de manutenção devem estar presentes na sua gestão. Afinal, potenciais ameaças e novidades do mercado podem ocorrer a todo momento. E isso exige constante atualização, para não perder oportunidades.

Identifique o que pode ameaçar sua sobrevivência e realize melhorias para não correr riscos e manter sua posição no mercado. Além de minimizar pontos fracos, fortaleça com estas manutenções os pontos positivos.

Investimentos financeiros

Acima, falamos sobre como as estratégias empresariais de crescimento interferem na captação e realização de investimentos. Então, pense neste planejamento estratégico também para seu grupo.

Isso porque, todo o dinheiro investido deve trazer resultados. É isso que os associados esperam quando você está lidando com a verba da Central de Negócios. Logo, identifique quais pontos merecem receber estas aplicações para melhor desenvolvimento das atividades.

Nós já falamos sobre isso por aqui, no conteúdo sobre como conquistar verba e mostrar valor para os associados. Lembra? Então talvez seja importante recordar nossas orientações.

Estruturar: este é o segredo das estratégias empresariais efetivas

Agora ficou muito mais fácil visualizar todos os benefícios que as estratégias empresariais têm a oferecer para sua Central de Negócio, não?

Desta forma, o grupo consegue identificar qual caminho está seguindo, onde quer chegar e, principalmente, como metrificar os resultados das ações.

Vale reforçar que a análise dos resultados é essencial em qualquer modelo de negócio, e, em um modelo associativo, é uma prioridade! Porque esta é uma maneira, inclusive, de comprovar a eficácia e vantagem de estar associado para todos os membros, cativando o engajamento. 

E ainda, justifica que há sim mais benefícios em estar neste grupo do que não estar, principalmente tratando-se de ganhos financeiros.

Para completar, lembra do que dissemos lá no início? Que muitos grupos surgem sem nenhuma orientação, e que depois podem “se perder pelo caminho” simplesmente porque não criaram estratégias empresariais com foco na realidade do grupo.

Pensando nisso, hoje existem muitas formas de “correr atrás do tempo perdido” e reestruturar a Rede ou Central com agilidade. Aqui, estamos falando da Acelerar, a nossa aceleradora de negócios colaborativos.

A Acelerar contribui com a resolução deste problema com rapidez, devido a uma metodologia projetada para trazer agilidade e direcionamento nas ações do grupo. 

Com mentores dedicados integralmente ao projeto de cada cliente, toda decisão tomada é baseada em expertise e informações reais. 

Utilizamos uma metodologia única e ferramentas tecnológicas criadas para os desafios reais que acompanhamos no mercado. Por isso, proporcionamos o alcance de excelentes resultados em curto tempo.

A Acelerar nasceu para fomentar o crescimento dos grupos empresariais e associações. E hoje já são mais de 200 parceiros crescendo com nossas orientações. Só falta o seu grupo! Para Acelerar, basta clicar aqui.