Transformação. Esta palavra marcou 2020 e o comportamento do consumidor atual. Com a pandemia, os hábitos e rotinas mudaram em uma velocidade nunca antes vista, por todo o mundo, de casa ao trabalho.

E como será a realidade pós-pandemia? Muitos especialistas já estão estudando os comportamentos do consumidor atual para definir as tendências e seus impactos.

Por isso, hoje listamos as principais delas para você já se adiantar com sua Central de Negócio. Neste conteúdo, você compreenderá mais sobre os principais pontos que exigem atenção frente ao futuro das Centrais.

Desta forma, queremos contribuir com a sua transformação, para que sua gestão se mantenha alinhada com o crescimento e destaque no mercado que você almeja para este modelo de negócio!

Os principais impactos da pandemia no comportamento do consumidor

Os impactos do novo coronavírus vão muito além da saúde. A pandemia afetou a todos com inúmeras mudanças, inclusive os negócios. E o comportamento do consumidor atual segue em modificação.

Segundo informações compartilhadas pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), nos Estados Unidos, por exemplo, quando o primeiro caso da doença foi confirmado, as vendas de álcool em gel subiram 19,5% logo na primeira semana.

Com isso, muitas pessoas passaram a evitar as lojas físicas, e a preferência pelas compras online de produtos diversos foi diretamente impactada, incluindo para a aquisição de alimentos e remédios, por exemplo.

Também identificaram as principais preocupações que influenciam o novo comportamento do consumidor, a começar pelas compras proativas para a saúde, seguida da necessidade de preparar a despensa em antecipação aos casos emergenciais.

O comportamento do consumidor hoje tem influência do distanciamento social e das restrições preventivas. E frequentar ambientes com mais pessoas têm sido algo a ser repensado neste “novo normal”, seja para o lazer ou trabalho.

Com isso, ainda segundo o Sebrae, o comportamento do consumidor atual tem sido direcionado por novos hábitos. São eles:

  • Maior interesse por produtos de saúde e bem-estar
  • Busca e aquisição de produtos essenciais para a contenção do vírus tornaram-se prioridades
  • Mais preocupação com o estoque de alimentos e outros itens
  • Intensificação de uso das lojas online 
  • Receio com o aumento de preços.

Qual comportamento do consumidor deve se consolidar?

Muitas mudanças seguem ocorrendo no comportamento do consumidor atual, mas quais devem ficar? Esta é uma pergunta que se passa na cabeça de muitas pessoas, uma vez que ela afeta diretamente muitos negócios.

O portal Consumidor Moderno compartilhou o estudo da Fecomercio SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) que revelou os principais hábitos que devem permanecer no pós-pandemia. 

Apesar de ser uma pesquisa de órgão estadual, ela diz muito sobre o comportamento do consumidor em todo o país, até mesmo no mundo.

Um dos primeiros pontos apontados é o trabalho remoto. Afinal, o home office foi uma das principais alternativas das empresas para isolar seus colaboradores e protegê-los do contágio.

Muitas empresas perceberam os benefícios do trabalho remoto, como redução de custos, do tempo de deslocamento e até mesmo referente ao bem-estar das pessoas. 

Logo, várias empresas já anunciaram que mesmo após a pandemia, o home office permanecerá como realidade em suas rotinas de trabalho. E isso afeta diretamente o comportamento do consumidor.

Pois, ao passar mais tempo em casa, a pessoa tem novas demandas de produtos que utilizará em casa, desde higiene à alimentação e itens para aprimorar o seu ambiente de trabalho.

O uso de aplicativos de compras por delivery e do comércio local também foi identificado pela pesquisa compartilhada em publicação do site Consumo Moderno, que mencionamos logo acima.

E este comportamento do consumidor permanecerá no pós-pandemia, pois muitas pessoas estão acostumadas a receber seus pedidos em casa, ou ainda a se deslocarem somente aos comércios próximos quando precisam sair do isolamento social.

Entre outras tendências apontadas, está o aumento da realização de cursos online e o ensino à distância tornando-se mais popular, além da reavaliação sobre a necessidade de se manter um carro próprio, por exemplo.

Seus negócios estão conectados com o futuro pós-pandemia?

Agora, com todas as informações sobre o que mudou e o que deve permanecer, é importante que a gestão do negócio seja revista, com uma Central que atenda ao novo comportamento do consumidor.

As tendências apontam que o comportamento do consumidor mudou. Logo, o modelo de negócio de muitas empresas devem acompanhar esta realidade para não perderem oportunidades no futuro.

Conforme o consultor empresarial Daniel Keller já compartilhou aqui em nosso blog, tempo de crise é tempo de se reinventar.

Por isso, neste cenário, empresários e gestores devem se conectar com o comportamento do consumidor e entre si mesmos.

Através de associações e redes, por exemplo, muitos negócios estão superando juntos as instabilidades e garantindo a sustentabilidade dos negócios. 

Além disso, para transformar a gestão e acompanhar a evolução dos negócios, você precisa de uma Plataforma de Gestão que atenda todos os seus processos como a da Área Central. 

Recentemente, atualizamos nossos recursos, incluindo a funcionalidade de reunião virtual na Plataforma de Gestão Área Central.

Esta é mais uma prova de que estamos conectados com a sua realidade, uma vez que os encontros corporativos online se tornaram cada vez mais populares na pandemia. 

Quer saber como podemos te ajudar a compreender o comportamento do consumidor e atualizar sua gestão? Converse com nossos especialistas. Basta clicar e agendar seu contato.