Em 2021 o setor faturou cerca de R$105 bilhões no país, apresentando um crescimento de R$14 bilhões em comparação ao ano anterior, porém a lucratividade das padarias está na contramão desta curva. Ela vem reduzindo com o passar do tempo e por isso listamos 5 razões para o setor de panificação começar a fazer compras conjuntas em 2022.

A lucratividade de um negócio é sem dúvidas uma das principais preocupações de todas as empresas e é uma motivação para buscas de meios para reduzir os custos da operação.

Os custos do setor de panificação estão relacionados principalmente a mão de obra e despesas com produtos, seja matéria prima ou produtos de revenda. Os preços com matéria prima, como também os itens para revenda, têm tomado uma fatia cada vez maior no faturamento das empresas do segmento. E a inflação é uma das principais responsáveis pelo aumento dos preços.

Para ajudar nessa briga, os empreendimentos buscam meios de reduzir custos com a compra destes itens, seja com novos fornecedores ou até mesmo com o aumento do volume de compra. 

A prática de compras conjuntas está proporcionando às empresas do mesmo segmento, um poder de negociação muito maior do que cada um teria sozinho, e isso é um ponto dentre diversos outros benefícios que essa prática entrega aos grupos. 

Por isso elencamos a seguir 5 razões para o setor de panificação começarem a fazer compras conjuntas.

Aumento do poder de compra

Quando uma empresa passa a fazer parte de um grupo que pratica compras conjuntas, ela passa a usufruir do benefício da união do volume de compra de todas as empresas do grupo.

Isso se torna super relevante para estas empresas, visto que cerca de 80% do custo delas se divide entre matéria prima e produtos de revenda, sendo respectivamente 50% e 30% do custo total de compra.

Com a prática das compras conjuntas, é possível ter uma negociação melhor e consequentemente, aumentando o poder de compra é possível aumentar o poder de posicionamento no mercado.

Aumento do volume de compras

Todos segmentos relatam um aumento repentino no volume de compras e faturamento das empresas que se juntam a uma rede que pratica compra conjunta, podendo aumentar até 6 vezes o faturamento da loja. 

Para alguns participantes de redes, a rede proporciona a eles um aumento de quase 180 vezes o volume de compra que a empresa teria se trabalhasse sozinha. O crescimento desse volume é resultado do trabalho em conjunto visando o enriquecimento de todo o grupo. 

Essa união, nas redes de panificadoras, proporcionou a elas no último ano, um aumento de mais de 100% no volume de itens comprados.

Esse aumento se dá pelo fato das empresas terem a chance de comprar itens a um valor bem abaixo do que estavam acostumadas a comprar e também do trabalho que a rede desempenha em fortalecer as empresas e firmar novas parcerias comerciais com os fornecedores.

Semelhança nas necessidades de compra

O setor trabalha com um mix grande de produtos, o que possibilita um ótimo trabalho de compra conjunta pois torna mais fácil encontrar itens que as empresas possam negociar em conjunto. 

Dos itens mais negociados pelas redes de panificação, destacamos farinha de trigo, queijo, frango, leite, carnes e ovos. Estes produtos sofrem uma grande alteração de valores, pois estão diretamente ligados a diversos outros itens que aumentam com a inflação.

Desconto pela negociação em volume

Na teoria, se cada empresa unir seu volume de compra com demais outras empresas, estas conseguirão conectar melhores negociações e comprarão com preços reduzidos. Mas e na prática, como fica?

Na prática é exatamente como na teoria. 

Destacamos alguns produtos em comum que as redes de panificadoras negociam em conjunto. Agora demonstramos qual o resultado que esta prática está entregando para associados de redes do setor. 

  • Farinha de Trigo – 30% de desconto;
  • Leite – 25% de desconto;
  • Carnes – 21% de desconto;
  • Queijo – 16% de desconto;
  • Frango – 14% de desconto;
  • Ovo – 14% de desconto.

Aumento do poder de compra pelo crescimento do grupo

E para finalizar a leitura, já vimos que quando o grupo trabalha em conjunto, as chances do mesmo aumentar seu faturamento e enriquecer é totalmente válida.

Existe um outro meio das redes aumentarem seu poder de compra e ele se dá pela entrada de novos integrantes no grupo.

Uma das redes de padarias apresentou um crescimento de 100%, e o fato de ter dobrado a quantidade de associados trouxe à rede um poder de compra 500% maior do que tinha sem eles e isso representa à todo o grupo, novas possibilidades de negociações.

Faz sentido para você? Somos uma empresa que surgiu para dar base para que grupos possam se organizar e comprar da melhor forma. Assim, passou a tornar a gestão dos empreendedores muito mais produtiva. 

Se você se interessou pelas compras conjuntas e ainda tem alguma dúvida de como começar, fale com nossos especialistas e saiba como a Área Central poderá ajudar o seu negócio!